BlogBlogs.Com.Br

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Assédio moral no trabalho - é preciso combater



O nome me pareceu estranho quando assisti a reprise de uma reportagem na TV a cabo hoje (TV Justiça), mas a explicação e os exemplos me pareceram muito familiares, e tenho certeza de que praticamente todo mundo que trabalha ou trabalhou fora um dia, já sofreu assédio moral no trabalho.

Nada mais é do que aquela pressão terrível que alguns líderes de equipes (assim chamados) fazem no funcionário, com o intuito de fazê-lo pedir as contas depois de sucumbir a falta de respeito, consideração, motivação, humilhação, etc.

Iai, lembrou daquele ou daquela chefe? Eu não sei vocês, mas eu me lembrei tanto de experiência própria como da experiência que minha irmã também passou.

Pois é, o que eu não sabia é que esse tipo de assédio tem maior incidência e repercurssão em bancários, que estatisticamente são os mais afetados e que apresentam maior índice de suicídio ou tentativa de.

Não é triste?

Mas hoje esse assunto já chamou a atenção do poder público e existem projetos de lei em andamento para tornar o assédio moral no trabalho um crime. E o sindicato dos bancários elaborou material impresso e distribuiu nas instituições bancárias, orientando como os funcionários devem proceder quando sofrerem esse tipo de assédio, o que já vem apresentando resultados e diminuindo a incidência de atentados contra a vida e vícios como alcolismo.

O site www.assediomoral.org traz várias informações, orientações e dados sobre o assunto. Veja a definição de assédio moral no trabalho constante neste site:

"É a exposição dos trabalhadores e trabalhadoras a situações humilhantes e constrangedoras, repetitivas e prolongadas durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções, sendo mais comuns em relações hierárquicas autoritárias e assimétricas, em que predominam condutas negativas, relações desumanas e aéticas de longa duração, de um ou mais chefes dirigida a um ou mais subordinado(s), desestabilizando a relação da vítima com o ambiente de trabalho e a organização, forçando-o a desistir do emprego."

Vale a pena conferir, e passar adiante para alguém que está precisando de ajuda nessa área.

4 Originalidades compartilhadas por aqui:

Daniel Savio disse...

Interessante, mas o asséido é feito em meio a outros funcionários (esta que é diferença de uma chamada a responsabilidade a assédio, na qual no primeiro apenas está o empregado e chefe, sendo que no segundo já tem gente para assistir)...

Fique com Deus, menina Raquel Cecilia.
Um abraço.

Rosi disse...

Raquel

Acho triste mas é muito comum isso acontecer. Gostei do post UTilidade Pública!
Bjs e boa semana

Uma Mulher de Fases disse...

Raquel, terrível que hoje em dia isso ainda aconteça né? Mas eu passo por isso também, e adianto: se for mandada embora injustamente, vou pra justiça no mesmo dia!
Beijos

Luciana Klopper disse...

Amiga, já passei por isso...é horrivel a gente fica com medo do mundo!